Telemetria reduz ocorrência de acidentes e gastos com multas no transporte de laticínios

Devido à diminuição de 97% dos casos de excesso de velocidade, os números de tombamento, acidentes e sinistros baixaram consideravelmente.

Por Ana Clara Praxedes

A Rotagyn atua no ramo da telemetria veicular e soluções em gerenciamento de frotas. Essa tecnologia tem objetivo de promover uma gestão completa para veículos, gerando soluções e resultados mais precisos, que auxiliam o gestor a tomar decisões com maior assertividade no dia a dia. 

De acordo com Frederico Mota, diretor-executivo da Rotagyn, além dos itens básicos, como velocidade, rotação e consumo, é possível customizar a operação conforme a necessidade de cada operação do cliente, ele afirma que “o grande diferencial da telemetria é que além do rastreamento, conseguimos saber como o veículo está sendo conduzido, analisando o desempenho e comportamento dos motoristas”, ressalta.

Os benefícios variam conforme a necessidade da frota, que podem ser de diversos setores como agronegócio, logística, transporte de bens e consumo, transporte urbano e afins. Por meio do equipamento instalado no veículo, as informações de condução são coletadas gerando dados que são armazenados no equipamento e repassados via rede celular (GSM) para o sistema, onde o gestor recebe as informações completas e pode acompanhar cada movimentação e erro de condução do veículo. 

Italac

Fundada em 1996, inicialmente Goiasminas, a Italac é uma das principais indústrias do setor lácteo do Brasil atualmente. Está no Top 3 das marcas de bens de consumo mais escolhidas entre os brasileiros.

Possui um catálogo com mais de 100 produtos, que são distribuídos a cerca de 20 mil pontos de vendas no país. Dispõe de fábricas, postos de captação e produção nos estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Rondônia, Pará, Rio Grande do Sul e Paraná.

Preocupada com a segurança dos condutores, com o meio ambiente e eficiência das transportadoras, a empresa adotou o sistema de telemetria e obteve inúmeros benefícios.

Tiago Rodrigues, coordenador de logística da Italac, relata quais eram as principais necessidades da empresa,

 

 

“a Italac possui uma ação pulverizada e trabalha com autônomos e transportadoras que têm de 1 a 400 caminhões, com isso, havia um alto número de sinistros, pois os motoristas não tinham uma certa profissionalização e também era exigido aumento de tarifa por parte das transportadoras, além de ter uma rotatividade muito grande. Nós buscávamos soluções nesse sentido”, afirma.

Benefícios

O setor de agronegócio, como no caso da Italac, exige atenção voltada para agilidade, controle das viagens, erros de condução, excesso de velocidade, segurança da carga e do motorista.

O principal fator que gerou otimização do processo, economia, redução de gastos com multas, manutenções e sinistros foi o controle do excesso de velocidade. Apenas um evento proporcionou benefícios em diversas áreas, além de levar mais segurança e aprimorar a execução do trabalho, evitando desvios em rotas e trajetos indesejados.

De acordo com Tiago, para solucionar os impasses, a empresa buscava uma ferramenta que gerasse controle e segurança de forma integral para operação, desde a captação com o produtor até o consumidor final. O coordenador de logística relata “nós precisávamos de ter a segurança de conseguir rastrear os veículos, saber o tempo de trabalho dos motoristas, que envolve questões trabalhistas, que são muito importantes, bem como promover a profissionalização dos motoristas e transportadoras”, afirma.

Ainda acrescenta que “depois do uso da tecnologia e dos resultados positivos, muitas transportadoras viram que o problema não era a tarifa baixa e sim a forma de dirigir dos motoristas que não beneficiava a transportadora, um problema de direção não econômica. Esse foi nosso objetivo, trazer segurança para operação da Italac, e ainda diminuiu a rotatividade devido a profissionalização dessas transportadoras”, destacou Tiago.

Redução de gastos, mais segurança e eficiência

Em análise dos veículos que transitam pela região centro-oeste, em outubro de 2019 foram registrados 8.526 excessos de velocidade por parte dos motoristas. Analisando o mesmo mês um ano depois, em outubro de 2020, as infrações registradas caíram para 240.

Em um ano e quatro meses de análise, houve uma queda no excesso de velocidade de 97% em relação ao início das atividades.

O diretor-executivo da Rotagyn, Frederico, afirma que antes da telemetria, de acordo com registros, ocorriam tombamentos de caminhões todos os meses, ele relata “devido ao excesso de velocidade aconteciam muitos tombamentos, pois para carregar líquidos é necessário mais cuidado em curvas e cruzamentos. Após a implantação da telemetria houve redução significativa”, afirma.

A telemetria aponta os erros de condução dos motoristas e através da análise dos dados do sistema, o gestor consegue tomar decisões e montar estratégias eficazes para resolver os problemas e otimizar as necessidades da frota.

Tiago destaca o respaldo que recebe da Rotagyn na hora de coletar os dados é imprescindível “não é só o produto da telemetria, a Rotagyn oferece consultoria e gestão de riscos, nós só obtivemos esses resultados porque a equipe da Rotagyn faz esse trabalho, imagina implantar uma solução e não ter alguém para acompanhar, como no nosso caso. Muitas vezes não temos tempo para fazer isso e ter essa ajuda faz a diferença”.

Ranqueamento de Motoristas

Outra possibilidade que a telemetria proporciona é a criação de um ranking de motoristas baseado no desempenho de cada um, onde são criados os parâmetros e os motoristas devem segui-los.

O coordenador de logística afirma que a Italac está criando um programa de premiação dos motoristas que terá divulgação mensal, ranqueando os melhores motoristas estaduais e a nível nacional.

Ele relata os benefícios “é possível usar a telemetria para criar uma competição interna e desenvolver isso em busca da redução de erros de condução por parte dos motoristas, diminuindo sinistros e outras imprudências”.

Para visualizar e compartilhar os resultados, baixe o arquivo –  Case Italac – Rotagyn
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *